terça-feira, 18 de agosto de 2015

Gente Sonhando

Quando pingo d'água toma forma
e a memória não refaz
Quando brota, da própria mão
outra mão
Sem dizer porque
Quando tarde, uma face branca, de nome sincero surge, e ela acalma
Quando a calma aparente, já revoa as nuvens e a vida
Quando a vida não faz sentido
e o sentido é para trás
Traz presente, vida
Quando não se forma, forma alguma de um pingo d'água
E o pingo ainda é vida
Agarra-se ao que tem, tem-se pouco
Mas necessita-se de pouco para viver
Basta um pingo d'água... E gente sonhando

Nenhum comentário: